ELEIÇÕES PARA DELEGADO(A) PARA 41º CONUEP

DCE UFRPE lança edital e regimento eleitoral para a eleição de delegados(as) ao 41º Congresso da UEP

ELEIÇÕES PARA DELEGADOS(AS) PARA 41º CONGRESSO DA UEP – CÂNDIDO PINTO

REGIMENTO E EDITAL ELEITORAL

CAPÍTULO I – DAS ELEIÇÕES

Art. 01 – As eleições para os cargos de Delegado(a) representando a UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO – UFRPE, realizar-se-ão nos dias 15 de março de 2017 nos horários em que estejam sendo realizadas aulas nos cursos da UFRPE. Podendo ser prorrogada por mais 1 dia a eleição nos casos de impossibilidade de quórum de no mínimo 5% do colégio eleitoral.

NOTA DOS OCUPANTES À COMUNIDADE SOBRE O FUNCIONAMENTO DOS SETORES DA UAST

Os ocupantes decidem em assembleia geral, realizada em 07 de novembro de 2016, por maioria de votos pela abertura dos seguintes setores: ADMINISTRATIVO (com todos os setores, exceto o Núcleo de Apoio Didático e a DIGER), COGER, PROGEST, MONITORIA e ESTÁGIO, com a ressalva de que a abertura dos demais setores será reavaliada frequentemente a partir do dia 09 de novembro.

Nota pública sobre a ocupação da UAST/UFRPE

No dia 01 de novembro de 2016, por volta das 3 horas da madrugada a Unidade Acadêmica de Serra Talhada (UAST) foi ocupada por estudantes em ato contra a PEC 55/2016 (antiga PEC 241), contra o PL 5173/2016 de autoria do Deputado Federal Kaio Maniçoba (PMDB/PE) e em apoio às ocupações de tantas outras instituições de ensino, a fim de pressionar o Governo Federal Ilegítimo a barrar essas medidas que vem sendo tomadas de forma arbitrária e sem diálogo com a sociedade.

Nota da diretoria do DCE UFRPE na UAST/UFRPE

No dia 13 de outubro de 2016 nós, estudantes da UAST/UFRPE, após reunião aberta da diretoria do DCE junto aos diretórios acadêmicos de Administração, Engenharia de Pesca e vários estudantes de nossa unidade, decidimos fechar o acesso ao campus, em protesto contra a PEC 241, a PL 5173/2016, além dos cortes na educação e desmandos promovidos pelo governo Michel #foratemer e seu ministro Mendonça golpista filho.

Aspectos políticos-sociais e fisiológicos das drogas - DAEFi-UFRPE

O Diretório Acadêmico de Educação Física (DAEFi) da UFRPE vem convidar a todos(as) a estarem presentes na mesa intitulada de "Aspectos políticos-sociais e fisiológicos das drogas", que acontecerá no dia 06 de Junho, Segunda-feira, às 14 horas no Departamento de Educação Física da UFRPE.

NOTA DE REPÚDIO

NOTA DE REPÚDIO A Comissão de Direitos Humanos Gregório Bezerra,  Universidade Federal Rural de Pernambuco, vem registrar seu total repúdio aos discursos que celebraram a memória dos torturadores da Ditadura Civil-Militar de 1964, proferidos no ultimo domingo, 17 de abril de 2016, na Câmara Federal dos Deputados, no decorrer da votação do impedimento do mandato da Presidenta Dilma Rousseff. Vem ainda repudiar mais diretamente o Deputado Jair Messias Bolsonaro.

NOTA DE REPÚDIO
A Comissão de Direitos Humanos Gregório Bezerra, Universidade Federal Rural de Pernambuco, vem registrar seu total repúdio aos discursos que celebraram a memória dos torturadores da Ditadura Civil-Militar de 1964, proferidos no ultimo domingo, 17 de abril de 2016, na Câmara Federal dos Deputados, no decorrer da votação do impedimento do mandato da Presidenta Dilma Rousseff. Vem ainda repudiar mais diretamente o Deputado Jair Messias Bolsonaro, do Partido Social Cristão – PSC do Rio de Janeiro, que diretamente homenageou o Coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, reconhecido pela Comissão da Verdade e pelo Poder Judiciário como um dos maiores torturadores do Brasil.

FÓRUM SOCIAL UNIVERSITÁRIO UFRPE

Na próxima semana (dia 14/04), vamos ter o primeiro encontro do Fórum Social Universitário, com o tema "Universidade, sociedade civil e movimentos sociais: limites e possibilidades de atuação no Brasil hoje". Vai ser uma oportunidade fantástica de discutirmos a atual conjuntura brasileira a partir de uma pluralidade de vozes e perspectivas políticas.

Venham participar do debate! Dia 14/04, 9h, CEGOE-UFRPE.

NOTA DO DCE-UFRPE SOBRE A ATUAL CONJUNTURA POLÍTICA DO PAÍS

Hoje, vivemos uma profunda crise econômica mundial que desenvolve o aumento do desemprego, subemprego, agravando ainda mais o sofrimento da população pobre, com os salários cada vez menores e o custo de vida cada vez mais alto. No Brasil, esta crise econômica é sentida com o alto índice de desemprego que de acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego: 1,5 milhão de postos de empregos foram fechados em 2015, com previsão de fechamento de mais 1,2 milhão de postos em 2016. Crise esta, só para o povo pobre, pois, nos últimos tempos, os bancos tiveram recorde de lucros.

Páginas